Sexta-feira, Julho 25, 2008
Sonha, poeta!... O sonho é o entorpecente,
o mais sublime tóxico do mundo,
a morfina ideal do teu viver...
- sonha um sonho infinito, azul, profundo
Indefinidamente,
e esquece a vida que tu tens presente
pela vida maior que há no teu Ser! (...)

Não poderás viver ao chão pousado
porque escravo da terra tu não és...
- nasceste para o azul imensurado
para rasgar o céu de asas abertas,
não tendo ao solo acorrentado os pés! (...)

Sonha! Que este sonhar só bem te faz!
Sê sempre o mesmo:
Um louco!
Um incomum!
Não te sujeites a domínio algum
e que o teu sonho não acabe mais!"
Sweet Begônia | 2:41 PM | |



Terça-feira, Fevereiro 26, 2008
Aqui tento dizer o inefável indizível...

Não sei por onde começar, nem tampouco o motivo pelo qual comecei...
Mas já que comecei...
Precisava começar...
Não sei exatamente o que pensas e nem porque pensas
Não sei exatamente o que sentes e nem o porque
Sinto que és uma pérola mas não sinto minha
E percebo que não é de hoje, mas sim de nunca... ou de sempre
És alheio, como tudo é alheio
Não entendo o que me ocorre a cada manhã...
Não entendo o que fui, o que sou e menos ainda o que serei
Tamanho aperto claustrofóbico espiritual que me assombra
Como posso saber se o que faço é certo, se nem sei se certa sou?
Instintos... Os tenho em abundância e é quase inútil cada tentativa sangrenta de enjaulá-los
Minhas grades são muito frágeis e a distância entre cada uma muito vasta
Que me perco em um mundo onde tudo é tão brutal
Não posso negar que sinto falta dos primeiros olhares
De amor e de receio
De admiração e uma leve vergonha
De não saberes quem sou
Muito menos quem és
Admiro profundíssimamente o que leio e ouço de teus olhos
Somos apenas pó...

Se vivemos em harmonia?
Tentamos, fingimos
Sobrevivemos
Sinto falta do inexistente que jamais existirá
Temo pelo certo
Sem ao menos ter certeza

E por mais que possa ter um fim
Serás sempre meu pequeno
E eu serei sempre tua.

Em algum lugar, algum tempo...

Hoje, envolto em meus braços teu corpo
E se meu amor puder preencher teu coração
Incompleta estarei completa.
Insana estarei sã.

Que destino tortuoso nos pôs frente a frente
Somos indivíduos completamente diferentes
Mas ainda me sinto a begônia romântica de outrora...

Eu te digo para seguires teu coração, sempre...
Após tomado o rumo, pense
Espero que lembres destas palavras quando tudo o mais estiver escuro:
A memória não necessita de luz
A lembrança não necessita de visão
Em silêncio ao teu lado no escuro,
Quando tudo o que já foi deixo de lado,
Sinto-me plena e confortável
Isso talvez ainda seja amor

Sou muito sentimental para dizer
Muito sonhadora para saber
Embora meu solo seja muito fértil para sonhar
Tuas flores e frutos muitas vezes não foram do meu agrado
Solo, eu sofro esta angústia perfurante
Que por mais que eu sofra jamais saberei porque eu sofro,
E espero realmente jamais saber
Temo o desconhecido...
Difícil, quase impossível...

Mas não devias ter se prendido ao teu passado
Não devia me aprisionar nele...
As lembranças dilaceram minhas emoções...

O rancor dilacera a meiguice destes meus olhos sorridentes
Envenena tudo a nossa volta e mais distantes ficam os sonhos

Meu amor.
Assim como para ti, para mim ocorreu de jogar tudo aos ares
Algo me prende
Não me critique pois não criticarás mais do que eu mesma faço
Não me julgue mais
Nem imaginas o que eu passo
E por mais cretina, sentimental, rancorosa, fraca e o que mais que pareça ser
Para mim é inefavelmente doloroso
Sem dúvida tu és meu elo com a realidade
Realidade esta que tanto tento fugir e não consigo...
Ando confusa...
Quero ficar sozinha, maspercebo que ainda preciso de ti ao meu lado
Acho que necessito
E que amo!

É indizível o que sinto...



Sweet Begônia | 3:10 PM | |



Sábado, Janeiro 19, 2008
O TEMPO


" Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz
com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar,
não precisar dela.
Percebe também que aquela pessoa que você ama(ou acha
que ama) e que não quer nada com você, definitivamente,
não é o homem ou a mulher da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você,
e principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atras das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava
procurando, mas quem estava procurando por você!"

Mário Quintana
Sweet Begônia | 11:18 PM | |



Terça-feira, Dezembro 25, 2007
Quase dois se anos passaram... Achei que tinha perdido de vez meu querido blog... Mas meu blog, VOLTOU. Que presente de natal.
Estou muito feliz.

=]

Andar ao seu lado,
como o pé esquerdo acompanha o direito,
um de cada vez, independentes,
cientes do próprio destino.
Sabendo parar a espera do outro,
seguindo a frente quando a estrada assim pedir,
mas caminhando ambos, o mesmo caminho,
a mesma jornada...
...uma só direção.
Ao teu lado sempre !!!
Sweet Begônia | 11:20 PM | |



Segunda-feira, Maio 08, 2006
Um amor azul da cor do mar...

Eu avistei as ondas, senti o frescor, me inebriei com os sons desse mar em suas marés... e eu, que não procurava me apaixonar... fechei os olhos e me lancei ao desconhecido, mergulhei de cabeça... e passei longas manhãs de verão nos embalos desde suave mar, que vez por outra estava revolto mas que logo se acalmava e o sol novamente brilhava em sua superfície... Eu brinquei, eu sorri... me deixei aquecer pelos raios de sol, e esqueci por muitas vezes dos litros de água extremamente salgada que engoli nos momentos mais difíceis... eu sufocava, engolia água, mas logo recuperava o fôlego e estava novamente a brincar e a nadar, como criança inocente que foge das águas querendo ser apanhada, num misto de medo e êxtase... Vieram ondas maiores e mais fortes que me fizeram colidir nos rochedos, ondas que me encobriam e me faziam ter a sensação de "tudo acabado"... Elas vinham cada vez maiores e mais intensas... me tiraram por completo o fôlego, me jogaram contra as pedras... e aquilo que era meu maior prazer tornou-se minha condenação ao sofrimento, a dor ... a morte. O fim de algo que parecia eterno, eu... ali boiando nas águas que outrora me refrescavam, indo e vindo, afogada, sem forças... com o gosto do sal na boca e lágrimas amargas nos olhos. E se não fosse tão difícil aceitar tudo isso, se viver fosse viver sem ter você... que bom seria.

[Já não sei mais por onde e nem como continuar... sinto uma alegria vinda de meu ventre... sinto vida misturada a uma imensa tristeza que me cerca e não me deixa saber qual caminho seguir...]
Sweet Begônia | 2:07 PM | |



"Sou uma espécie de pássaro encantado que não aceita gaiolas nem qualquer tipo de prisão. Minha mágica está justamente no bater de asas, que se douram pertinho do sol e o meu maior prazer é ir e vir quando o coração -- minha única bússola -- pede."


"O amor é a vida acontecendo no momento: sem passado, sem futuro, presente puro, eternidade numa bolha de sabão."


Antes mesmo de nascer já haviam escolhido meu nome, Priscila, que significa "primitivo", uma definição limitada e vaga, Priscila era também o nome da esposa de Elvis Prestley (fator este decisivo na escolha). Moro no Rio de Janeiro, sinto que aqui é meu lugar, adoro o vínculo que tenho com o mar, em dias de sol e até mesmo nos dias de chuva *adoro me perder olhando pro horizonte*, gosto do ar informal da minha cidade e do alto astral das pessoas que vivem aqui.
Nasci regida sob o signo de Gêmeos ascendendo em Sagitário, que entre outras definições diz: "espírito otimista, entusiasta, exuberante; pessoa que ama a aventura e que se torna infeliz se estiver restringida, limitada ou presa a um mundo pequeno por muito tempo, possui forte inquietude, procura vivenciar seus sonhos, é idealista" (bem, essa definição diz muito de mim)

Tenho 25 anos, sempre estudei marketing o que me fez desenvolver a criatividade, o imaginativo... mas por outro lado me impediu de me aprofundar em culturas diversas. Tenho fascinação por conceber novos mundos, mundos diferentes e é a isso que eu dedico todo meu tempo livre, o estudo das culturas. Atualmente seguiria outro rumo, Sociologia ou Filosofia.

Apaixonada pelo Senhor do Mundo... pelo Senhor do meu mundo, por ele ser único... e como o Sol ser o único gerador de luz e calor do meu mundo.

Tenho gostos amplos e diversos porém odeio modismos. Gosto de música, cinema, literatura, filosofia, história, artes plásticas, artesanato. Detesto política e religião.

Sou feita de paradoxos que se colidem, sou extremamente auto-crítica, não gosto que concordem comigo, prefiro que me compreendam. Sou ansiosa por demais. Tenho uma energia contagiante, gosto de desafios e de superar minhas limitações. Tenho fascínio pelo mar e pelo céu (por tudo que me pareça infinito e desafiador).

Sou emotiva, sensível, romântica, tenho minhas crises existenciais, gosto de colo e de carinho. Sou menina-mulher, otimista e sonhadora. Crio realidades e mundos paralelos, essa é minha válvula de escape, meu prazer. Crio histórias diversas, em pensamentos, filmes, hq, rpg ... Sou "descarada", falo tudo que penso, sem deixar subentendido, falo com e sem palavras, através dos meus olhos.

Adoro música, ouvir, compor, tocar... Música é minha grande paixão, sou musical, todos os momentos da minha vida são registrados com música. Não sigo estilo nem vertente alguma, não tenho compromissos com rotulações musicais, a música tem que me fazer bem, tem que penetrar meu intelecto e meus sentimentos. Adoro conhecer novos estilos, coisas incomuns, diferentes. Amo viagens musicais.
Adoro acima de todas as outras bandas, Engenheiros do Hawaii, pela viagem dentro de mim mesma que as músicas me permitem fazer, pela sublime profundidade que as letras possuem; Já dentre as internacionais tenho adoração pela maior banda de rock progressivo de todos os tempos, Rush.

Sou moral e nunca moralista.

Adoro filmes, de tantos que já assisti seria impossível fazer uma lista exata dos preferidos, mas uns muito significativos que encabeçam a enorme lista são: A viagem de Chihiro, As bicicletas de Belleville, Quero ser John Malkovitch, Diário de uma paixão, Tempo de recomeçar, O fabuloso destino de Amelie Poulain, Em busca da Terra do Nunca, O Pianista, Cidade dos Anjos, Piratas do Caribe, Central do Brasil, Sobre meninos e lobos, Antes que termine o dia, Abril despadaçado.


Ainda... curto malhar, poesias, coisas meigas e fofoletes, ser criança, nadar, salto alto, perfume, saias longas, cheirinho de chuva, olhar o horizonte de cima das Pedras do Arpoador, adoro dias de chuva pra introspecção, adoro dias ensolarados para bailar pela vida, adoro fazer amizades.

Lema:

"Sonha, poeta!... O sonho é o entorpecente,
o mais sublime tóxico do mundo,
a morfina ideal do teu viver...
- sonha um sonho infinito, azul, profundo
Indefinidamente,
e esquece a vida que tu tens presente
pela vida maior que há no teu Ser! (...)

Não poderás viver ao chão pousado
porque escravo da terra tu não és...
- nasceste para o azul imensurado
para rasgar o céu de asas abertas,
não tendo ao solo acorrentado os pés! (...)

Sonha! Que este sonhar só bem te faz!
Sê sempre o mesmo:
Um louco!
Um incomum!
Não te sujeites a domínio algum
e que o teu sonho não acabe mais!"


Contato
MSN: Adicionar
E-mail: Priscila
ICQ: 298425229

Blogs Inspirados

O Senhor do Mundo
Man in the box
Tarde Vazia
Philosofic Dreaming
Dia-a-dia e Poesia
Poesia Formada
Albergue Mental
Dias de Chuva
Silêncio Sagrado
Keepsake
Roba Hein!
On a Prayer
Nem sim nem não
Injeção na testa
Panicaos
Sol Mar Lua
Mundo do Fê
Sol Mar Lua
O Exército de um Homem Só I
O Exército de um Homem Só II

Sites recomendados

Farofa Carioca
Engenheiros do Hawaii
Pra quem faz o cult
Pra quem curte a noite carioca
Pra quem mora em apto
Pra quem acredita em Deus
Pra quem curte um sossego
Pra quem curte o verdadeiro espírito carioca
Pra quem curte futebol

Cenas da minha memória...





Copyright © 2005
Moon Rise